sexta-feira, 2 de novembro de 2012

A Lágrima Seca

Vocês conhecem fome? Sede? Falta de algo que segure em pé?
Eu conheço um povo que sabe oque é isso.
Eu conheço um povo da alma mais nobre que existe. De uma fé inabalável e de uma humildade de fazer chorar.

Eu conheço um povo que nada tem para comer, que para adormecer a fome, come pedaços de cactos dividindo com seus pobres animais, seus companheiros de tragédias secas.
Um povo que lhe recebe com um carinho no olhar, com um sorriso que apesar de seco, é cheio de esperança e dignidade. Que lhe dá o pouco de água que conseguem para o próprio sustento caso você passe por aqueles lugares quase inabitáveis. O povo que dorme no chão, caso você precise descansar.
É de chorar, é de partir o coração, é de abalar as estruturas mais grosseiras e endurecidas que existem, porque nem o mais rico dos homens, possui a capacidade de ser tão humano e tão incrivelmente forte para aguentar dias sem tomar um pingo d'água, semanas sem ter oque forrar o estômago.
Um dia após o outro, sem grandes expectativas, se é que existe alguma. Mas que apesar de viver por viver, você encontra algum sinal de fé no coração deles. Seja um terço, seja um santinho, seja uma bíblia, seja apenas uma frase travada na garganta "mas se Deus quiser, um dia vem água...". Isso é que dói.
Dói imaginar que não há gente capacitada ainda nesse mundo para esquecer um pouco as conveniências políticas e abraçar com amor divino esse povo, dando-lhes esperança de enxergar colorido e nítido como a água. Os poços não dão ibope porque não são vistos por ninguém - não há turismo nesse lado da vida - não conseguem expor outdoors "O Governo do Estado Trabalha Aqui", nem há chances de lucrar em nada por alí, porque o "alí" simplesmente não existe. Então essas pessoas são abandonadas e ninguém as quer, ninguém adota a esperança delas. São deixadas de lado porque "sempre existiu seca, é normal".
Se você conhecesse esse povo... Ah como você se renovaria! Como você se tornaria melhor! É tanta história, tanta fé, tanta esperança onde não existe o amanhã. Onde os sonhos das crianças já não são mais "estudar, ter uma bola ou um computador" se resumem em "tomar um bom banho de chuveiro, onde a água cai assim ó, escorrega no corpo todinho...". Isso é doloroso, isso é desumano. Isso dói em quem tem raízes por lá. Isso dói pra quem já conheceu o sorriso mais sincero, o abraço mais caloroso literalmente, o "tchau"mais difícil de se dar, porque alí não se volta mais. Alí não se visita mais, porque o alí só existe uma vez, depois vira páginas de livros.

Que Deus continue abençoando esse povo do sertão nordestino, o povo que eu amo, que eu me orgulho de ter sangue nas veias, o povo mais iluminado que existe em todo o universo, o mais cabra da peste, mais massa, mais arretado. O povo mais rico; mais nobre que existe.

2 comentários:

Mãe Mochileira,Filho Malinha disse...

Lindo post,Ju..só quem vive aqui sabe.Confesso que mesmo sendo nascida e criada no nordeste( e com mt orgulho) essa tal realidade as vezes nos foge,e parece até "exagerada"..mas mudei minha vida qndo vi td isso com meus olhos.Aí a gnt ve que o jornal não mostra nem a metade...que é aqui que está escondida e esquecida,como vc mesma falou, toda a miserabilidade no nosso pais.Esquecidos.Noticas de 5 min do jornal e nada mais.E eles seguem com toda a humildade e cordialidade que nunca vi na vida..tanta que chega a ser embaraçosa...Eu só sei de uma coisa ..quem tem a oportunidade de ver isso com os proprios olhos nunca mais é a mesma pessoa...
Abençoado seja nosso nordeste.Somos mais fortes que tudo,previlegiados não como tantos exaltam apenas por belezas naturais- exploradas e sugadas e depois cuspidas fora,somos abençoados por ser um povo forte e que nunca perde a fé em ser feliz.
Belo post! Penso como vc, e p vc ver como essa situação em q se vive aqui n muda nunca( e sabemos q nunca vai mudar),fiz um post sobre isso a 2 anos atras la no blog...falamos a mesma lingua quase...o post é longo,mas te convido a ir la e ler...vc vai entender tudo,tenho certeza!! beijos enormes em vcs e um bom fds.O link do post é

http://criancasnabagagem.blogspot.com.br/2010/09/uma-viagem-que-td-mundo-tem-que-fazer.html

Adriana disse...

Amiga! que post mais triste e cheio de sensibilidade. Isso que me revolta no Brasil, a desigualdade tão injusta, essa tapar de olhos como se o que realmente importa é que a copa do mundo será aqui. Vc tem orgulho do seu povo, do seu nordeste e eu sinceramente tenho muita vergonha de ser brasileira.

bjss