terça-feira, 3 de maio de 2011

Oque é Felicidade Pra Você?

Parece que quando nascemos, temos um único destino: Encontrar a felicidade. Mas ela existe? Ela é igual pra todo mundo? Você já encontrou???
Eu acredito que momentos existam e que devem ser aproveitados. Os momentos bons devem superar os ruins e estes devem servir para amadurecer os bons.

Tava na fila do supermercado um dia desses e chegou uma mulher bem arrumada, no salto e maquiada mas completamente perdida com o filho no braço que chorava, esperneava que queria descer. Ela estava exausta porque a babá não pôde ir junto e não sabia como lidar com o pequeno(é, seu próprio filho). Reclamava e reclamava. Não tinha autoridade alguma pro menino, lindo por sinal, bem forte, 2 aninhos e com os cabelos bem pretinhos, com aquelas barroquinhas na bochecha que pareciam dizer ao sorrir: "sou sapeca viu?"

Eu no momento estava descabelada, com sandália rasteira, bolsa do tamanho do mundo - cheia de coisas de Clara. Aí ela perguntou:
- Como sua filha fica quietinha né? Tá vendo, Gui, ela tá tão quieta ao lado da mãe dela! olha só, que linda!
- Ih menina...foi depois de muito castigo aqui dentro do carrinho. Ela queria correr, mas depois viu que não adiatanva se não voltava pro carrinho e só saía quando íamos embora.
-Ah mas eu não aguento brigar não, sou mole, a babá quem cuida de tudo, trabalho demais e dou graças a Deus que encontrei alguém que pude confiar e entregar meu filho enquanto trabalho. E você? Como faz?
- Eu decidi ficar em casa cuidando dela até que ela pudesse ir pra uma escola.
- Mas ela ainda não estuda??? Mas tá errado!! Sabe que faz bem pra criança ficar com outras crianças...
- Não acho... pelo menos pra ela foi especial poder estar comigo esses primeiros 3 anos. Fala tão bem, se desenvolveu tão bem! Não senti falta da escola.
- Mas sabe, acho que é coisa de hoje em dia...mulher adora trabalhar, eu pelo menos amo meu trabalho e sou feliz lá no consultório..Adoro malhar, viajar e dormir muito, se não fosse a Rita em casa, nem sei oque seria de mim! Meu marido me trocou por outra qunado o Gui nasceu, mas também, ele que perdeu, viu? Homem só serve pra atrapalhar. E esse negócio de cuidar de casa e filho não tenho muita paciência...! Mas se você é feliz assim...!

Aí parou tudo. A última frase dela ficou zumbindo no meu juízo e minha vontade era de explicar pra ela o quão feliz eu sou por ficar em casa cuidando da minha família e que não há dinheiro no mundo que pague a tranquilidade e a harmonia que temos! Que apesar de ainda não ser formada, posso discutir qualquer assunto da atualidade, que posso discutir genética com profissionais, que posso discutir física ao ensinar meu irmão nas aulas. É poder sentar de pernas pro ar na minha  varanda e curtir meu jardim, minha casinha com uma caneca de café bem forte, esperando maridão chegar. A minha felicidade é estar perto da minha filha que é a minha vida. Felicidade é poder estar junto dela e do maridão num domingo e curtir aqueles momentos de alegria e cumplicidade! É saber que meu marido volta pra casa todos os dias depois do trabalho, com o mesmo caráter que saiu de casa. É saber que tenho poucas amigas, mas que se eu precisar delas, posso ligar a qualquer hora. É ter a certeza de que estou contribuindo para o crescimento emocional e também intelectual da minha pequena. É saber que quando os momentos ruins e os problemas chegam, a gente se junta e contorna todos eles.

A dona chique encontrou o ex cunhado e ficaram conversando enquanto o pequeno dava escândalo e eu passei minhas compras com Clarinha me ajudando. Feliz!

Pra mim, felicidade é isso; é viver a vida com alegria e respeito. É ter uma família que retribua o amor e o carinho que dedico, por que se não houver mais essa troca de momentos bons, a coisa pode complicar e você se tornará infeliz consigo mesmo e não poderá dsitribuir felicidades pra ninguém.

Pra outros, ser feliz pode ser uma meta, um plano ou um sonho. Pode haver também quem não acredite em felicidade, e há também os que se acham infelizes por causa dos outros. Pra muitos, a felciidade está em colher notícias e dar pitaco na felicidade dos outros. A felicidade pode estar também em quem vive a vida sozinho, porém, intensamente e sem magoar ninguém.

E pra você? Oque lhe deixa feliz? Você está feliz e em paz consigo?
=)

12 comentários:

Nathi disse...

Oi Ju!
Eu trabalho e sofri demais qd a licença maternidade acabou, mas hoje estou feliz, e sei que se estivesse com as minhas pequenas também estaria feliz, assim como você.
São pontos de vista diferentes, hábitos e maneiras de viver distintas. Mas o que realmente traz felicidade é o amor que sentimos, a alegria e o prazer em 'exercer' a maternidade.
Sem dúvida as minhas pequenas são prioridade, trabalho, lazer e outros ficam em segundo plano!!!
Beijos para você e para a Clara.

Lu disse...

Pergunta dificil essa Ju....
Eu sempre persegui muito a minha felicidade, queria ser super, super mulher, super mãe, super esposa, sempre inquieta, intranquila e insegura, sempre achando que eu tinha que ser melhor em tudo para ser merecedora da tal felicidade. Um dia acordei e estava sem o meu super emprego, abandonada pelo marido e sem leite no peito para amamentar meu baby recém nascido, vejo que isso foi a melhor coisa que me aconteceu, se eu tinha um pingo de arrogância essa foi embora, e descobri que somos tão pequenos e que não devemos ser super nunca. Que temos sim que ter força para emfrentarmos os desafios, mas nunca seremos perfeitas. Hoje dou valor as pequenas coisas, aos pequenos detalhes, aprecio as coisas simples sem moderação(nesse sem moderação incluo o seu cuzcuz). Hoje o que me deixa feliz é o sorriso de meus filhos, a minha paz de espírito e outras coisinhas mais que estou aprendendo com a dor ou com o amor.
Bjs mil

Marta Benicá disse...

Adorei este post Jú, deixei meu emprego há muito tempo para me dedicar somente ao Lar e adoro fazer isto. Um abraço, Marta.

Ivana - coisademae disse...

Ju, lindo texto! Olha, acredito que a felicidade não encontramos em algum lugar, ou em alguém, mas em nós mesmos. A felicidade é aquilo o que a gente vê, o que a gente vive e sente prazer. As pessoas complicam demais a vidas, queixam-se muito! Eu me contento com poucas e boas coisas, quero ver minha família bem, com saúde e unida. Isso me basta para me sentir a pessoa mais feliz desse mundo. Sou muito feliz, com todos os problemas, que, por maiores que sejam, sempre dou um jeitinho de torná-lo menor e até quase insignificantes. Não gosto de alimentar tristeza, decepção, mágoas. Não, de forma alguma. Gosto de viver a felicidade, contemplá-la e não ficar me lamentando.

Bjos querida! Adorei!

Stephan, Bruna, Alicia, Simon disse...

Realmente tem mulheres que ñ nascem para ser mães. Eu tenho baba integral meu marido me ajuda muito com as crianças, mas os meus filhos quem cuida e deixa de castigho sou eu. E quem cuida deles quando acordam de madrugada sou eu. E cansativo ser mãe, mas me sinto realizada com isso. Claro que ainda continuo cuidando de mim , do meu corpo, gosoto de andar maquiada e bem vestida. Mas em 1° lugar os meus filhos. Se eles estão bem eu tmb estou otima. Mas conheço mulheres ate pior que essa ai que vc conheceu. A minha irmã e uma delas, e e a pior mãe que conheço, ela tem 3 filhos e ñ cuida de nenhum dele. Eu ñ consigo sair com o meu marido pra jantar sem ñ ligar pra casa umas 2 vezes pra sabe se estar tudo bem com eles rsrs. Minha baba sobrir comigo rsrs. Amo meus filhotes acima de tudo. bjs

Giovanna Cresceu!!! disse...

Ai, Ju, que absurdo a mulher dar pitaco na sua vida um minuto depois de falar com vc, sem nem te conhecer direito. Fico passada com esse tipo de coisa, ainda mais de gente que nem me conhece.
Pra mim a felicidade está em tantas coisas. Eu sou mto feliz cuidando da minha filha, da minha casa e fico agoniada qdo vejo crianças que passam 10 horas por dia na creche. Sei que mtos precisam trabalhar, mas isso me dá agonia. Mas nunca vou falar isso pra uma mãe que tenha optado por isso. Nos dias que a Gi tem balé ela entra às 17:15 e sai às 18h e aí vejo mtos pais que deixaram os filhos na escola antes dela chegar de manhã (8h) e estão indo buscar naquela hora. Eu não consigo pensar nisso. Não sei se é por eu poder me dar ao "luxo" de não trabalhar, mas ainda não consigo me imaginar tantas horas longe da minha filha, longe do meu maior tesouro. Outra coisa que me dá gastura é ver nos finais de semana as babás fazendo companhia às crianças nos parquinhos de shopping. Será que nem no final de semana os pais podem perder uma horinha brincando com o filho???
Acabei levando essa prosa pra outro rumo, né?
Mas pra finalizar: sou mto feliz!
Bjão.

Micheli disse...

Ju,
Acho que a felicidade está nas pequenas coisas.
Eu trabalho em casa meio período, o que me dá liberdade de ter muito tempo para me dedicar a Clara ainda assim. Ela vai para a escola e ama e para mim isso traz uma sensação de alívio, mas não porque é um tempo que cuidam dela para mim, mas porque ela pode brincar com crianças. Ela sente muita falta de crianças por perto. Quando vamos em um parque, praça, fica louca atrás das crianças, querendo logo fazer amizade para brincar. Talvez porque esteja acostumada a ter isso na escola, não sei. Na igreja tem seus amigos e se diverte muito também com eles. Os primos estão longe, quando vamos visitá-los é uma alegria só. Então eu curto muito esse ambiente escolar e o fato de ela poder ter seus amigos por lá. Isso não me faz menos feliz. Até porque em todo o tempo que temos juntas, a gente curte muito uma a outra! Se eu passasse o dia inteiro longe dela, aí, sim, tenho certeza que seria infeliz, porque sentiria falta desse tempo, entende?
Para mim felicidade está em um abraço apertado da minha pequena, um beijo estalado, gargalhadas ao fazer cócegas na barriga dela... Em ter tempo com o marido, podermos curtir a família no fds ou até mesmo em comer algo que a gente goste muito (no meu caso, mais ainda em poder fazer esse agrado aos meus amores).
Mas tem gente que não nasceu para ser mãe como essa pessoa que você citou, que nem mesmo sabe cuidar do filho, deixa a responsabilidade para a babá educar, um absurdo! Para ela as futilidades da vida são mais importantes, assim como agradar seu próprio ego.
Conheço pessoas assim, infelizmente há muitas delas andando por aí...
Beijo amiga!

Mamãe do Matheus disse...

Amiga...alooouuuuu...perguntinha boa essa..rs*
Vou ler com calma e vou voltar aqui para responder,tá?!
Passei para deixar um beijinho para vc e para a Princesinha Clarinha!
Bom restinho de semana,
Danny e Matheus
www.mamysdematheus.blogspot.com

Mãe Mochileira, Filho Malinha.. disse...

Nossa JU..olha,essa é uma questão polemica ..quem ta fora quer entrar e quem ta dentro quer sair..Vivi os dois lados.Larguei td para me dedicar aos primeiros anos do Enzo e n me arrependo nunca,nuncaaaa..foi perfeito..estive junt nois primeiros dentes,o 1 sorriso,a 1 vez que ficou de pé.. curti muito.Ai pirei e quis sair de casa..n aguentava mais... mas é meu jeito,sou muito ativa,preciso de novidade,sair,ver o mundo..ai entrei em um ritmo maluco de trabalho ..vivia viajando,n tinha hora p nada..sofri horrores,chorava cada vez que perdia algo na escola do Enzo..ai depois de 2 anos..pedi demissao e vivi 6 meses maravilhosos.isso recente,agorinha..Curti muito minhacasa,meu filho,marido..mas a mesma inquietação bateu..e a grana tb faz uma falta daquelas..ai faz um ano que voltei a trabalhar..mas ja estou tb dando sinais de cansaço,pois trabalho no area do turismo,e n tenho fim de semana nem feriado c meu filho..e isso vem pesando muito ,sabe? estou pensando em de novo chutar o balde...acho que é coisa de mãe mesmo...Olha,isso dava uma otima blogagem coletiva,viu!!
beijos,otima semana!!!
;-)

Juliana disse...

Ai Ju, minha felicidade é bem parecida com a sua, viu?
Poder me dedicar a minha pequena sempre que ela precisa de mim! Poder preparar um almoço e um jantar gostoso e ficar esperando o maridão chegar!
Escutar a voz e a risada da minha filha a tarde inteira, sem pressa!
Ver minha família com saúde e unida! E poder ficar juntinho 24 horas , quando minha pequena fica doentinha!
Poder ensinar as tarefinhas da minha pequena e ler muito pra ela!
Sair pra jantar ou pra um cineminha com o maridão!
Ter minha família com saúde é minha melhor e maior felicidade!!!
Bjos!
Juliana Almeida
www.blogdabebel.com.br

Chris Ferreira disse...

OiJu,
muito bom fazer essa retrospectiva, relembrar, reviver. Parabéns para a Clarinha.

Aproveito para te desejar um Dia das Mães maravilhoso cercado de carinho e beijinhos da Clarinha.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Motivo Para Sorrir disse...

Oii brigadão pelo carinho!tô sempre por aqui só não comento mt pq dói os dedos. A Clarinha tá ficando cada dia mais linda. Como sua rotina hj pra fazer ela dormir? FELIZ DIA DAS MÃES