terça-feira, 12 de abril de 2011

"Calem a Boca Nordestinos! "

Obrigada a todas !! ADorei os comentários, já estou bem melhor! Acho que tem um tiquinho de TPM nisso tudo..rsrs

Um dos textos mais perfeitos e inteligentes que já li, escrito por um estudante da UFRN, em resposta à frase maldosa de uma outra estudante na eleição de Dilma.  Tenho esse email faz tempo, mas agora cabe aqui. e gostaria que todos lessem! =)
Lembrei de uma frase que uma pessoa incrível me disse um dia: "O sábio não discute com o ignorante", portanto, vamos mesmo calar a boca, meu nordeste!

"A eleição de Dilma Rousseff trouxe à tona, entre muitas outras coisas, o que há de pior no Brasil em relação aos preconceitos. Sejam eles religiosos, partidários, regionais, foram lançados à luz de maneira violenta, sádica e contraditória.
Mas a motivação para que esse texto fosse escrito foi a celeuma causada na internet, que extrapolou a rede mundial de computadores, pelas declarações da paulista, estudante de Direito, Mayara Petruso, alavancada por uma declaração no twitter:
"Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!"
Infelizmente, Mayara não foi a única. Vários outros “brasileiros” também passaram a agredir os nordestinos, revoltados com o resultado final das eleições, que elegeu a primeira mulher presidentE ou presidentA.

E fiquei a pensar nas verdades ditas por estes jovens, tão emocionados em suas declarações contra os nordestinos. Eles têm razão!
Os nordestinos devem ficar quietos! Cale a boca, povo do Nordeste!
Que coisas boas vocês têm pra oferecer ao resto do país?


Ou vocês pensam que são os bons só porque deram à literatura brasileira nomes como o do alagoano Graciliano Ramos, dos paraibanos José Lins do Rego e Ariano Suassuna, dos pernambucanos João Cabral de Melo Neto e Manuel Bandeira, ou então dos cearenses José de Alencar e a maravilhosa Rachel de Queiroz?

Só porque o Maranhão nos deu Gonçalves Dias, Aluisio Azevedo, Arthur Azevedo, Ferreira Gullar, José Louzeiro e Josué Montello, e o Ceará nos presenteou com José de Alencar e Patativa do Assaré e a Bahia em seus encantos nos deu como herança Jorge Amado, vocês pensam que podem tudo?


Isso sem falar no humor brasileiro, de quem sugamos de vocês os talentos do genial Chico Anysio, do eterno trapalhão Renato Aragão, de Tom Cavalcante e até mesmo do palhaço Tiririca, que foi eleito o deputado federal mais votado pelos... pasmem... PAULISTAS!!!


E já que está na moda o cinema brasileiro, ainda poderia falar de atores como os cearenses José Wilker, Luiza Tomé, Milton Moraes e Emiliano Queiróz, o inesquecível Dirceu Borboleta, ou ainda do paraibano José Dumont ou de Marco Nanini, pernambucano.


Ah! E ainda os baianos Lázaro Ramos e Wagner Moura, que será eternizado pelo “carioca” Capitão Nascimento, de Tropa de Elite, 1 e 2.


Música? Não, vocês nordestinos não poderiam ter coisa boa a nos oferecer, povo analfabeto e sem cultura...


Ou pensam que teremos que aceitar vocês por causa da aterradora simplicidade e majestade de Luiz Gonzaga, o rei do baião? Ou das lindas canções de Nando Cordel e dos seus conterrâneos pernambucanos Alceu Valença, Dominguinhos, Geraldo Azevedo e Lenine? Isso sem falar nos paraibanos Zé e Elba Ramalho e do cearense Fagner...


E Não poderia deixar de lembrar também da genial família Caymmi e suas melofias doces e baianas a embalar dias e noites repletas de poesia...


Ah! Nordestinos...


Além de tudo isso, vocês ainda resistiram à escravatura? E foi daí que nasceu o mais famoso quilombo, símbolo da resistência dos negros á força opressora do branco que sabe o que é melhor para o nosso país? Por que vocês foram nos dar Zumbi dos Palmares? Só para marcar mais um ponto na sofrida e linda história do seu povo?


Um conselho, pobres nordestinos. Vocês deveriam aprender conosco, povo civilizado do sul e sudeste do Brasil. Nós, sim, temos coisas boas a lhes ensinar.


Por que não aprendem conosco os batidões do funk carioca? Deveriam aprender e ver as suas meninas dançarem até o chão, sendo carinhosamente chamadas de “cachorras”. Além disso, deveriam aprender também muito da poesia estética e musical de Tati Quebra-Barraco, Latino e Kelly Key. Sim, porque melhor que a asa branca bater asas e voar, é ter festa no apê e rolar bundalelê!


Por que não aprendem do pagode gostoso de Netinho de Paula? E ainda poderiam levar suas meninas para “um dia de princesa” (se não apanharem no caminho)! Ou então o rock melódico e poético de Supla! Vocês adorariam!!!


Mas se não quiserem, podemos pedir ao pessoal aqui do lado, do Mato Grosso do Sul, que lhes exporte o sertanejo universitário... coisa da melhor qualidade!


Ah! E sem falar numa coisa que vocês tem que aprender conosco, povo civilizado, branco e intelectualizado: explorar bem o trabalho infantil! Vocês não sabem, mas na verdade não está em jogo se é ou não trabalho infantil (isso pouco vale pra justiça), o que importa mesmo é o QUANTO esse trabalho infantil vai render. Ou vocês não perceberam ainda que suas crianças não podem trabalhar nas plantações, nas roças, etc. porque isso as afasta da escola e é um trabalho horroroso e sujo, mas na verdade, é porque ganha pouco. Bom mesmo é a menina deixar de estudar pra ser modelo e sustentar os pais, ou ser atriz mirim ou cantora e ter a sua vida totalmente modificada, mesmo que não tenha estrutura psicológica pra isso... mas o que importa mesmo é que vão encher o bolso e nunca precisarão de Bolsa-família, daí, é fácil criticar quem precisa!


Minha mensagem então é essa: - Calem a boca, nordestinos!


Calem a boca, porque vocês não precisam se rebaixar e tentar responder a tantos absurdos de gente que não entende o que é, mesmo sendo abandonado por tantos anos pelo próprio país, vocês tirarem tanta beleza e poesia das mãos calejadas e das peles ressecadas de sol a sol.


Calem a boca, e deixem quem não tem nada pra dizer jogar suas palavras ao vento. Não deixem que isso os tire de sua posição majestosa na construção desse povo maravilhoso, de tantas cores, sotaques, religiões e gentes.


Calem a boca, porque a história desse país responderá por si mesma a importância e a contribuição que vocês nos legaram, seja na literatura, na música, nas artes cênicas ou em quaisquer situações em que a força do seu povo falou mais alto e fez valer a máxima do escritor: “O sertanejo é, antes de tudo, um forte!”
Que o Deus de todos os povos, raças, tribos e nações, os abençoe, queridos irmãos nordestinos! "

11 comentários:

Fanny Barbosa disse...

Ju,
Sabe qdo ocorreu isso eu praticamente nem dei importância, pois conheço muitos paulistas, e sei q isso é "cultural" ele têm essa idéia de que por ex. Manaus é só mato.
Nos devemos é tirar isso da cabeça deles aos poucos

Mãe Mochileira, Filho Malinha.. disse...

Amei o post de hoje..como nordestina,natalense e ex aluna da UFRN,sempre tive e tenho orgulho da minha cidade,da minha terra e do meu povo!!! E enquanto existir esse tipo de preconceito idiota,todo o mundo saira perdendo...
beijos e uma semana maravilhosa para vc, com gostinho de arroz-de -leite,paçoca e manteiga-da -terra!!rsrsrs..

;-)

Dani disse...

Juliana, lembro muito desse e-mail e fiz uma postagem no meu blog também, por causa do tamanho da minha indignação!
Esse texto é perfeito e eu tenho MUITO orgulho de vir de onde venho.

Um viva cheio de saudade pro nosso nordeste querido!

Beijo

jéh Oliveira ( futura mamãe de ana júlia).. disse...

realmente esse post foi muito bem elaborado ,eu como nordestina orgulhosa fico feliz que existam pessoas que reconhecem nosso valooor..
bjoooo..

Misturação - Ana Karla disse...

Ju, na época eu ,li esse e-mail.
Fiquei triste com toda aquela confusão, mas...ainda bem que o tempo ajuda a esquecer.

Boa tarde

Xeros

Babi disse...

Ju, sou paulista nascida no interior de SP, cresci ouvindo piadinhas de nordestinos, negros, gays, fui aprender a respeitar depois que entrei na escola e principalmente na faculdade, fiz facul de turismo.
Mas sabe estive 2 vezes no RN e o próprio guia de turismo faz piadinhas sobre eles mesmo.

Seu texto é muito bom! vou compartilhar no facebook! bjsss
ahhh e obrigada pelo comentário do blog! Sabe tenho mais medo de barata do que de cobra acredita??? kkkkk

selma pereira disse...

Oi Ju, sou soidária a você também. Nasci e cresci em SP, mas tenho descendência nordestina e me orgulho muito disso. Amo o nordeste de paixão e todas suas belezas e tradições. Agora sempre têm esse povinho que no mínimo nem conhece o nordeste pois nunca saiu do lugar e fica no embalo de outros, criando conceito do que em conhecem.
E infelizmente são jovens e já estão demosntrando de apesar de terem seus diplomas, poucos conhecem sobre a cultura de seu pais.

Mas azar o deles, relaxa pois quem conhece usa cultura não porque se envergonhar.

Agora me surpreedi em saber que em Manaus é assim, não imaginava. O que era ai uma floresta cheio de índios que foi colonizada por povos do Brasil inteiro não é, então não entendo porque esse povo genuinamente brasileiro e misturado pode ter preconceito de seus descendentes.

Bjs.
Selma

Giovanna Cresceu!!! disse...

Adorei o texto. Lembro da polêmica que foi provocada por esse comentário repugnante. Mas adorei a resposta. Todos merecem nosso respeito. E isso deveria ser tão simples, né?
Bjão.

Juliana disse...

Ju, como nordestina, também fique revoltada com o que a "ignorante" paulista falou! Todo preconceito é burro e revoltante. Mas, vou ter que discordar, em parte, desse e-mail do estudante da UFRN. E, peço para você não ficar chateada comigo, ok?
Mas, embora muito bem escrito, acho que o texto erra ao só falar de coisas ruins do sul e sudeste do Brasil. Primeiro, porque acho que ódio não se combate com ódio. Preconceito não é remédio pra preconceito. Nós do nordeste temos artistas maravilhosos. Sou fã de Ariano Suassuna, assisto todas as suas palestras aqui. Amo Zé e Elba Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu. Meus poetas preferidos são Manuel Bandeira e Augusto dos Anjos. Mas, no sul e sudeste também há artistas fantásticos, como Chico Buarque, Noel Rosa, Érico Veríssimo, Roberto Carlos, Cássia Eller e por aí vai. Eles criaram o samba!
Segundo, porque se lá no sul têm coisas ruins, como bailes funks e cia. Aqui também temos, infelizmente! Temos os melôs ridículos cantados no carnaval da Bahia. As dançarinas do Tchan e cia. Claro que temos que valorizar nossos artistas e cultura. Amo a cultura nordestina. Adoro forró e repentes e tudo mais. Mas, não precisamos criticar o sul, mostrando só seu lado ruim.. Assim, estamos agindo igual a eles! Temo que valorizar o fato de sermos todos brasileiros!
Desculpe o texto! Mas esse é um tema que gosto de discutir e me emploguei!
Bjos!
Juliana Almeida
www.blogdabebel.com.br

Sílvia Renata disse...

Ju...
Estou aplaudindo de pé essa resposta...
Abraços...

Rachel disse...

Só tive acesso a esse post hoje e chorei! Sou carioca, sou PT, votei na Dilma e fiquei chocada com a declaração... e hoje li esse texto. Hoje, Natal, cidade na qual estou morando hoje! E pela qual me apaixonei. Do nordeste só conheço Natal e Salvador e adorei! Conheço Sãp Paulo. e detesto... concordo com a Juliana que comentou aqui em cima. Infelizmente o autor do texto atacou o sudeste e o sul como se houvesse apenas coisas ruins, o que não é verdade. Infelizmente estas regiões esquecem o resto do Brasil , fato. Na época das elíções isso dói. Porque escuto horrores como: se eles pasam fome é porque querem, se eles tão assim é porque são preguiçosos... atrocidades! nunca sairm de seus castelos. nem pra estudar a realidade. mas elegeram o tiririca! surreal! um dia isso muda. espero que o nordeste e o norte mostrem ao resto do Brasil sua força, seu valor. e que Paulistas, Sulistas e demais entendam o quanto estavam errados. E viva essa terra de sol!! Beijos