quarta-feira, 8 de setembro de 2010

"Mãe Tem que Decidir Qual Filho Salvar "

Não dá pra imaginar oque fazer numa hora dessas. Que Deus me livre de qualquer desespero desses...!
Fiquei imaginando o sofrimento que essa mãe vai levar pro resto da vida.

*Amanhã farei um novo post sobre "Literatura e Crianças"; E pra deixar claro; No post anterior, eu não extraí a reportagem da revista; apenas tirei citações da psicanalista, o que nao é citação (em itálico), é comentário meu mesmo, viu? O mesmo farei com as outras reportagens. Beijocas!


"Britânica tem de escolher que filho salvar após carro cair em represa


Uma mulher britânica foi forçada a escolher entre salvar a vida do filho de 16 anos ou da filha de 2 após seu carro cair em uma represa.

Rachel Edwards, de 39 anos, dirigia o carro acompanhada dos dois filhos e de dois amigos do filho quando passou por um buraco e perdeu a direção na região de Lincolnshire, no nordeste da Inglaterra.
Edwards, que estava grávida de seis meses na ocasião do acidente, no mês passado, conseguiu escapar do carro pela janela enquanto o veículo afundava. Os dois amigos do filho também conseguiram escapar pela janela e correram para buscar ajuda.

Edwards mergulhou a mais de três metros de profundidade para tentar resgatar os filhos, que ficaram dentro do veículo, e percebeu que não teria como levar os dois de volta à superfície.
Ela decidiu então tomar a filha Isabella e levá-la à superfície, enquanto o filho Jack ainda estava preso no carro.
"Eu puxei a Isabella para fora e sabia que ela ainda estava viva. Tentei voltar para tentar salvar o Jack, mas sabia que se eu soltasse a Isabella, não conseguiria tomá-la de volta. Eu estava só gritando e gritando", relatou a mãe.

Ela disse que o filho estava sentado ao seu lado no banco da frente, e que sua janela estava fechada porque ela havia pedido que ele a fechasse por causa do vento.
Ela esperava conseguir deixar Isabella na superfície e mergulhar novamente para resgatar o filho, mas paramédicos chegaram ao local e a impediram de voltar para buscá-lo.
Os serviços de emergência conseguiram tirar Jack do veículo, mas o adolescente já estava inconsciente e foi declarado morto ao chegar ao hospital.
"Desde então passo todos os meus momentos pensando em como eu poderia ter salvado meus dois filhos", disse. "

A Reportagem foi extraída do Porta G1, AQUI.

14 comentários:

Deni Brito disse...

Eu li isso hj de manhã, e até agora não consigo imaginar o que essa mãe sente. Muita dor...

Felicidade da Mamãe disse...

Li essa reportagem com um aperto no coração,me imaginei nessa situação..........Só Deus pra confortar uma mãe dessas....eu tenho umas blogeiras no orkut e uma delas perdeu um filhinho esses dias tbm..um colchão caiu emcima dele.muito triste.Tantas mães que fazem de tudo pra salvar os filhos e outras que abandonam,matam,agridem..oh mundo cruel....

Milka disse...

ai Ju não sei nem o que pensar...
muito triste!

Juliana Dalzoto disse...

Ai guria, que coisa mais triste. Nossa, cheguei a me arrepiar aqui só de imaginar. Coisa triste pra caramba mesmo!
Deus nos livre de ter que passar por algo assim na vida!

Juliana Dalzoto disse...

Eu de novo!!!
Tem selinho pra ti lá no blog, amore!!!
Beijocas

selma pereira disse...

Oi Ju....Nossa que história essa hein....imagina a cabeça dessa mãe como está agora, vai se sentir culpada pela morte do filho, apesar de não ser. Fez o que era possível fazer.

Isso é exemplo de mãe né, que pode ter dez filhos, mas se perder um só que seja, pronto nunca mais será a mesma. Conheço uma senhora que teve cinco filhos, o e mais velho dela morreu em um acidente com 23 anos, e é incrível pois isso fazem mais de 10 anos e ela nunca mais foi a mesma.Ela simplesmente apagou, criou a=os outros filhos, têm vários netos, mas vive sem alegria nenhuma hoje.

Muito triste mesmo.

Adorei a materia sobre escola e educação.

Bjs.
Selma

Adriana disse...

Triste Ju, muito triste. que Deus nos livre de qualquer provação desse tipo!

beijinhos

Márcia disse...

Jesus nosso senhor que nunca nos deixe passar por um drama destes.
è que não consigo nem imaginar.
bjk

Sílvia Renata disse...

Jesus quee historia!
Nossa não consigo nem imaginar uma situação dessa em minha vida.
Que Deus conforte o coração dessa mãe e nos livre de acontecimentos como esse...
Abraço.

Miguel...Presente de Deus disse...

Nossa Ju eu li essa reportagem ontem e fiquei com uma angústia,só de imaginar essa escolha difícil me dá uma aflição.
Muito triste.

Beijos

Carla e Miguel

Aline e Júlia disse...

Deus que nos livre de uma coisa dessas afe! me abateu essa leitrura que desespero!

bjus

Aline e Júlia disse...

que deus no0s livre de uma coisa dessa! credo não consigo nem pensar no que esta mulher esta sentindo!

bjus

Marina* disse...

Eu também apoio essa ideia !
Bjoos Ju ;)

A menor casa da rua. disse...

"A Menor Casa Da Rua", um blog com dicas e muito mais para os pequenos moradores, confira:
amenorcasadarua.blogspot.com