segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Tempo de Reflexão... Feliz Natal!!


É assim que considero a época de Natal.
Prefiro o ano novo, é mais alegre, mais cheio de vida e planos bons.
Esse ano está sendo diferente o Natal,  Clara trouxe tanta coisa boa pra minha vida, que estou até gostando de esperar o dia 24! Mesmo imaginando o quão só seremos na noite de natal.

Como disse, é tempo de refletir, coisa que faço há dias. Coisas boas, coisas ruins, lembranças boas, lembranças ruins. As ruins a gente tenta jogar pela janela, mesmo que o vento sopre de volta sempre, a poeira insiste em voltar.

Moramos aqui há 3 anos exatos e não me acostumo, não gosto. Me sinto sozinha demais e adistância faz miséria com a gente. Infelizmente as pessoas da minha família, que amo, estão sempre ocupadas demais pra ligar pra mim, não sei oque acontece. Acho que é porque eu sempre ligo, talvez agora seja diferente.
Meu pai com a família dele mora aqui também, mas me sinto mais só ainda quando lembro disso, pois já pssei sufocos aqui, dias insuportáveis e ... ele não entende. Não dirijo, tenho um bebê e sempre preciso de ajuda pra alguma coisa, meu marido trabalha o dia todo, então, não custava um telefone assim "Ju, você precisa de alguma coisa? Tá tudobem?" e quando ligo, sempre pode ficar pra depois, eu posso esperar.
Quando vim pra cá, achei que os ventos tinham me trazido pra resgatar o amor entre pai e filha que há 24 anos era adormecido, apenas sentido por telefonemas, mas me enganei...
Percebi que nunca vou ter a mesma intimidade, ou o amor dele como meus irmãos daqui tem. Percebi que cresci longe dele, e não posso dar oque nunca tive. Quando cheguei eu parecia um patinho perdido numa imensa lagoa que  quando encontra a família vai com sede ao pote e acaba se afogando. Passei meses meio perdida nesse aspecto, sofrendo comigo mesma a solidão de não poder ter meu pai, de não fazer parte da família dele, de não fazer parte dos planos dele, do dia a dia.
Mas agora tudo será diferente.
Eu cansei de correr atrás das pessoas, cansei de implorar pelo amor das pessoas. Quem quiser me amar me ame, quem não quiser, beijo me liga! E vai ser assim daqui pra frente.
Cansei de "pai, vou almoçar hoje aí tá? " "Certo Ju, tal hora eu passo" E eu ficava com fome porque ele esquecia.
Cansei de chorar porque meu pai não me deu uma vida boa como ele dá pros meus irmãos. Cansei de lembrar que ouvi da esposa dele "se não pode pagar uma escola particular, tem que ir pra pública" e hoje os filhos dela estudam no colégio mais caro, mesmo não podendo. Cansei de me comparar a eles; eu ia acabar tendo raiva dos meus irmaõs que não tem culpa.
Eu agradeço o apoio imenso do meu marido... Ele não é de chorar junto comigo nem de dar colo e dizer "chore, pode chorar..." Ele é mais que isso. Ele me ensina a não chorar porque eu não preciso chorar; ele me ensina que posso ser maior, mais forte e mais segura. Ele me ensina que meu pai sempre será meu pai, mas é daqui pra frente e não daqui pra trás... Eu sou mais segura hoje.

Neste Natal vou fazer a promessa de não chorar mais por isso, afinal, tudo oque passei na infância e adolescência, toda a dificuldade que passei, mesmo sabendo que não era porque meu pai não tinha condições e sim porque ele tinha outras prioridades, serviram de escada pro meu crescimento. Demorei pra entender, vou demorar pra tapar os buracos que ele deixou em mim, mas vou reconstruir minha vida; daqui pra frente serei outra.

Neste Natal, seremos eu, maridão e Clara. Talvez minha amiga venha pra minha casa também, uma amiga muit querida, mas não vou pra casa do meu pai. Sairia de lá triste como sempre, por me sentir um peixe fora d'água, por ver o natal maravlihoso dos meus irmãos e lembrar de como eram os meus na idade deles. Ficar de canto esquecido, não dá mais, a Ju boba e passiva (além da conta) acabou-se.
Acabou-se minha carência de querer colo de pai, querer que ele volte a me chamar de "minha princesinha" e imaginar um telefone dele me dizendo "só liguei pra dizer que amo você! que você é a minha vida!" Coisas que ele fazia há...14 anos. Desde então, tudo foi repassado pra outras pessoas na vida dele.
Quem tem marido com filhos de outros casamentos, entenda que são amores diferentes... Amor de pai e filho não acaba... Pelo menos não pode acabar. Se a esposa dele tivesse a sabedoria de me querer por perto, de me querer bem,  talvez eles fossem felizes hoje.

"Mas quando você estiver velhinho, estarei aqui, esperando por você."

(Ele e eu com alguns meses...)

Eu prometo pra mim mesma, que serei maior, serei mais feliz, enterrando tanta mágoa que vira e mexe volta com tudo e acaba meu dia; eu não mereço. Quero ser uma referência de felicidade e fortaleza pra minha filha e pro meu marido.


E assim, com essa reflexão, desejo a todos vocês, um excelente FELIZ NATAL!!!! Que os bons anjos e as luzes divinas entrem em suas casas e iluminem suas vidas! Que possam também enterrar suas mágoas e no lugar plantar um jardim imenso colorido!!!!

Beijos!

18 comentários:

Dri Viaro disse...

Que seu Natal seja repleto das bençãos de Deus.
beijos

Valquíria disse...

Ô minha amiga como é duro sentir essa "falta de pai", né?! O meu sempre estava presente, era um homem bem rustico não gostava de agarra-agarra e eu sentia falta de um colo e de uma abraço bem apertado, até que Deus resolveu levá-lo será o 2° Natal sem ele então lhe digo apenas uma coisa:
Enquanto houver vida haverá esperança!!!
Um feliz Natal iluminado para vc e pra toda sua familia, beijos na Clarinha!
Val e Gui

Adriana disse...

Flor! e vc não precisa chorar mesmo. Vc, Clarinha e seu esposo formam uma linda família, o que importa não é a quantidade de pessaos na ceia do seu Natal, mas sim a qualidade de amor que elas lhe proporcionam, e o amor da sua filha!!! ah, minha amiga, esse não tem maior!

Meu pai era como o da Val, sempre presente, ia na minha casa todo santo dia durante minha licença maternidade, era ele quem levava a Juju no pediatra comigo...e nos amava muito, enfim nos faz muita falta. Tenho a certeza de que um dia o seu pai verás a grande filha e neta que tem. Não desista!

beijos cheios de carinho em vc e na Clara.

eSpIcHeI disse...

Hum.... vc. já recebeu um contato da Aline da pampers??
bjos
Ju

Márcia disse...

oh JU, fiquei triste com seu post.
Fiquei imaginando estes momentos de reflexões que voce passa nessa época e apesar de ser muito triste, sabe o que penso? Que como seu marido diz, vê para frente. Não deve ser facil mesmo ver coisas q seu pai nunca fez por vc e faz agora com os outros filhos, mas vc é culpada??? não! são as circunstancias da sua vida e da do seu pai. é lógico que amor existe, talvez ele não aprendeu que mesmo com o crescimento dos filhos,é importante sabermos que somos amados e estimados. Isso um dia será evidente na vida dele!
Você tem agora que construir a sua familia, como vc sempre quiz que fosse a sua, fazer da Clara o espelho de amor de voce e do seu marido.
Por aqui também nesta época fico meio deprê porque já faz 8 anos que não estou no Natal com minha familia mesmo no Brasil e tudo aqui é diferente.
Ah, incrivel ver você de bebe, a Clara é igualzinha vc. demais!
Força lindona que é apenas mais um natal.E o nosso natal somos nós que fazemos.
beijinhos grandes

Milka disse...

feliz natal pra vcs tbem!!!
saiba que pelo menos por aqui vc é muito querida.
beijinhos pra vc e pra clara

Renata disse...

Ai Jú.... amei o teu post. É isso mesmo. Mesmo quando as pessoas se dedicam a nós, se esperamos muito delas, nos decepcionamos. O segredo da felicidade é não esperar nada de ninguém.

Aceite o que vier de bom grado. Eu mesma tenho muita dificuldade com relação aos meus pais. É muito mais fácil perdoar aos outros do que a eles por muitas coisas mas a vida é assim e vc sabe disso. A gente vem a esse mundo para trabalhar justo naquilo que dói mais, né?

Estou na mesma que você. Cá seremos eu, o maridão e a Helena. Tamkbém não gosto da cidade e estou longe de todos, mas pelo menos fiz bons amigos pois moro em um condomínio fechado.

Meu bebê chegou da creche... vou lá

Beijoinhos

Bella Melo disse...

Ain! Ju seu desabafo mexeu comigo, deve ser uma barra tudo isso, eu agradeço a Deus o pai e a mãe que tenho, apesar de todas as dificuldades que já passamos não terem se separado (nem pensado nisso algum dia) e que o meu pai apesar de ser bem chatinho às vezes é o melhor pai que eu poderia ter na vida, é como eu sempre digo ele é o meu herói.

Dias melhores virão Ju e agora com a Clara e mais pra frente quem sabe um irmãozinho ou irmãzinha farão dos seus futuros natais espetáculos inesquecíveis e os natais passados, apesa de nunca esquecidos doeram menos.

Gosto muito de você ju, te acho uma pessoa muito sábia que encaram a vida de uma maneira muito bonita, somos vizinhas de estado, mas queria que fôssemos vizinhas de porta, daquelas que dá pra conversar sobre tudo.

Um Feliz Natal!!!

Beijinhos

Luna disse...

Ei Ju, tenho certeza que seu Natal será muito iluminado, você tem a estrela maior e mais brilhante aí seu lado: a Clarinha, o nome dela já diz tudo!

Bjinhos

Edneia disse...

O minha amiga, queria estar juntinho de voce para te dar um abraço bem apertado e um xero como voce mesma sempre diz...Flor, voce tem um marido maravilhoso e uma filha que tenho certeza é tudo na sua vida, e sei que voce vai ter um natal muito lindo, pois Deus é bom minha linda, Deus não desampara seus filhos, voce não tem que ficar chorando por pessoas que não merecem suas lagrimas, e voce tem que tirar toda essa magoa do seu coração para que possa ser inteiramente feliz, para não passar todo esse sentimento pra Clara, sei que um dia seu pai vai te procurar e voce com todo amor no coração vai recebe-lo com os braços e coração aberto, pois ele é seu pai. seja feliz com sua familia sem pressa, com todo amor que existe dentro desse coração enorme e lindo que voce tem...Eu te admiro e te gosto cada dia mais.

UM FELIZ NATAL PRA VOCE, PRA SEU ESPOSO E PRA CLARINHA.

Beijos e muita Paz.

Simplesmente Pati disse...

Oi querida Jú, vim aqui rapidinho para desejar um Natal de amor e paz para sua família.
Quanto ao seu post, entendo exatamente como vc se sente, e estou aprendendo a lidar com a falta de atenção dos meus pais,sou uma órfã de pais vivos. Então procuro mudar a energia e pensar como o Pablo Neruda : Se sou esquecido,
devo esquecer também,
Pois amor é feito espelho:
-tem que ter reflexo.

Um beijinho pra você!
Ps: Ah, coloca meu blog de novo na sua listinha, ele sumiu.

Dany morais disse...

juuuuuu minha querida e linda amiga! vc sempre tao forte, tao meiga tao amiga!
parece que ja vi essa historia antes na minha vida!
sei extamente o que vc esta passando, sei das suas dores, conisgo sentir daqui todo o sentimento que vc escreveu.
Deus colocou em nossas vidas, maridos otimos. que seram sempre nosso porto seguro, nosso amigo, nossos grandes amigos!

vc, assim como eu, temos historias muito parecidas. gracas a Deus, tivemos cabeca, e enocntramos pessoas boas pelo caminho.
ju, queria te dar um abraco, um ombro amigo... queria que vc viesse pra minha ceia de natal!
pode ter certeza que lembrarei de vc aqui no meu cantinho!
espero de coracao, que vc tenha um otimo natal. mesmo estando so com sua pequena... que na verdade ja 'e um otimo presente de natal!
beije sua pequena, beije seu marido, agradeca a Deus por sua vida, agradeca por vc ser tao do bem.
te adoro, te adoro muito, e seus familiares nao tem ideia da pessoa especial que vc 'e!
bjo grane amiga, fique com deus

Gravida e Gata (by Dani Donda) disse...

JUJU LINDONA!
FELIZ NATAL!!!

RECEBESTE A CAMISETA?
BOM, CONSULTEI PELO CORREIO, E ME PARECE QUE AINDA NÃO... CONFERE?

ANOTE AI O NUMERO:
EC644195125BR

Mãe do Pitoco disse...

Seu marido tem toda razão, não dê bola para quem te faz sofrer, vc não precisa disso, ninguém precisa. E se vc não entendeu a atitude dele até hoje é porque talvez não tenha nada para ser compreendido mesmo, pois as pessoas às vezes são assim: magoam quem deveriam amar e agradam quem deveriam só dizer bom dia e olhe lá. Há pessoas que simplesmente não valem a pena, e às vezes elas são da nossa própria família. Concentre-se em quem te ama, em quem vc ama, e se ame mais e mais a cada dia, viu? Beijocas bem grandes para ti e um 2010 repleto de amor por si e pela família que vc escolheu construir.

Fernanda disse...

Querida, senti mto por vc ter sofrido tanto tempo. Espero que realmente vc consiga ser maior. Vc tem a Clarinha e o maridão. Mantenha seu foco nela e no que importa. Tô torcendo mto pra que essa dor não te incomode tanto e vc possa superar tudo isso.
Quero aproveitar pra deixar aqui meus votos de Feliz Natal e Ano Novo tb. Adorei compartilhar experiências com vcs em 2009. Clarinha tem mta sorte em ter uma mãe como vc.
Bjão pra vcs e até 2010!!!
Nanda
sonhorealizado.wordpress.com

Geovana disse...

oi flor eu sei bem o que é sentir falta de um pai, o meu se foi a 7 anos, é muito triste e agora pra ajudar tambem se foi o meu irmao mais velho, ai tu imagina como é os natais da minha familia, mas mesmo assim venho aqui te desejar um Feliz Natal....

Sinos de Belém

Bate o sino pequenino
Sino de Belém
Já nasceu Deus-Menino
Para o nosso bem

Paz na Terra, pede o sino
Alegre a cantar
Abençoe Deus -Menino
Este nosso lar

Hoje a noite é bela
Vamos à capela
Sob a luz da vela
Felizes a rezar

Ao soar o sino
Sino pequenino
Vai o Deus-Menino
Nos abençoar

Bate o sino pequenino
Sino de Belém
Já nasceu Deus-Menino
Para o nosso bem

Paz na Terra, pede o sino
Alegre a cantar
Abençoe Deus-Menino
Este nosso lar.


Beijinhos e um excelente Feliz Natal

Marina* disse...

Feliz Natal linda ^^
REALIZAÇÕES, Deus abençoe.

Beijocas.

Helga - Mamãe da Manu disse...

Oi amiga eu tbm sou angustiada como vc. Meu pai era caminhoneiro até os meus 12/13 anos + ou -, ligava dia sim dia não e sempre pedia pra falar comigo, mas quando chegava em casa se transformava num homem ruim e agressivo, nunca me bateu, mas me humilhava, brigava com minha mãe a humilhando tbm, era muito triste escutar o barulho co caminhão chegando correr pra janela e encontrar uma cara carrancuda com ar de monstruosidade..foi assim sempre..e o que sou hj é consequencia disso, eu so recebi não dele a vida toda e hj sou uma mulher de 27 anos deprimida, angustiada e sofrida...tive tudo de melhor que podiam me dar de material, mas o amor que eu queria não tive...vejo esse amor hj dele por minha filha, nao tenho abraços e beijos mas hj ele me respeita e demonstra carinho...as magoas, a depressão so deus pode curar então so posso fazer de tudo pra nao fazer com minha filha o q ele fez comigo...Bjs e otimo ano e olhe a vida assim tbm..faça de clara a pessoa mais amada desse mundo...