sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Nossas Pesquisas_Editado: Pesquisa Johnson

Eita que até eu tava ansiosa para saber o balaio de gato que foi a pesquisa! rsrsrs
Como o sono do bebê juntamente com o de amamentação pra mim são assuntos complexos e únicos, gosto sempre de ouvir outras pessoas e saber dicas milagrosas que possam tornar esses momentos tranquilos.
Vou anexar ao post(no final), uma pesquisa da Johnson que explica pontos importantes do sono dos bebês do mundo todo.

Lendo essa pesquisa e as respostas de todas aqui, tive a certeza que o bebê que é acostumado a dormir desde pequenininho no berço sozinho, ou com ajuda de um leve balanço no bumbum, dorme melhor e adormece sozinho.
Coisas como brincar muito, cansar o bebê, encher a barriguinha, quarto 100% escuro, são apenas pontos de apoio que ajudam a criar uma rotina, mas não são esses que fazem a diferença.
Vi que alguns bebês dormem com os pais, tanto no quarto como na cama e dormem bem, provavelmente pela segurança que existe entre estar sempre por perto dos pais. Porém, ainda não é o mais indicado, uma vez que a medida que eles crescem, vai ficando mais difícil colocá-los em seu quarto, levando a um leve medo de aprender a dormir só. O ideal mesmo é dormir sozinho desde pequeno.
Vi também que independente de um bebê comer bem antes de dormir, não está associado a uma noite inteira de sono, já que ele não vai acordar por que está com fome, a não ser que acorde por outro motivo, esteja com fome, descansado e aí queira comer, já que o sono foi menor que a "fome".
Brincar, pular, correr, se esbaldar antes de dormir não é o ideal também, pois o corpo fica completamente acelerado, deixando o bebê irritadíssimo por estar com sono, muito cansado, mas o corpo não desacelerou. Portanto, algumas horas antes de domir, é imprescindível que a família e o ambiente ajudem o bebê a entrar no clima. Não adianta colocá-lo pra dormir se ele não der sinais que está com sono e precisa descansar. A rotina existe e deve existir, é importante, mas o mais importante é saber como funciona o seu bebê, cada um é único e as regras não se aplicam a todos, visto que os pais, o ambiente, o organismo, a personalidade, tudo é diferente de bebê pra bebê.
Ter bichinhos de transição ajudam e muito a fazer com que o bebê entenda que está na hora de dormir, pois sempre que os pais derem a ele o tal bichinho ou paninho ele vai perceber que tem que entrar no clima de soninho.
Uma coisa que achei interessante, lendo as respostas, a reportagem e os blogs diários, é que os bebÊs estão cada vez mais em contato com a TV, deixando-os "preguiçosos" para brincar e e cansar, deixando assim, o corpo sempre relaxado e descansado, com isso a hora do sono demora...

Lendo algumas reportagens, e lembrando de uma muito boa no Fantástico há meses, também vi que há diferenças da rotina dos bebês brasileiros e "estrangeiros".
Como todos sabem, o brasileiro e latino, tem por costume ser um povo acolhedor, carinhoso, caloroso e muito ligado à família, comparado ao "povo de fora". Quem conhece alguém de outro país, mais precisamente norte-americano ou europeu sabe disso.
Tanto que os adolescentes tem o costume de morar longe dos pais assim que completam 18 anos. Isso é de berço; ou seja, está nos mínimos detalhes que passam despercebidos. Estas mães não tem muito costume de carregar no colo, de fazer muito carinho, de colocar bebÊ pra dormir com ela e o marido e até mesmo de amamentar por tanto tempo. Não sei se estou indo pelas palavras certas e fazendo com que vocês entendam, mas essas coisas fazem uma diferença grande na criação. Desde miudinhos são acostumados a dormirem sozinhos, adormercerem sozinhos, até porque não há os serviços de empregadas e babás mensais, então a mãe faz tudo em casa e os bebês tem que aprender a serem independentes desde pequenininhos e depois cuidar do irmãozinho etc. As rotinas são mais rigorosas e inflexíveis.
Um ponto importante é a amamentação. Bebês que amamentam por mais tmepo, tem um pouco mais de dificuldade em dormir sozinho, já que sem que a mãe perceba, o peito vira chupeta. A partir do 7º mês, ele não precisa mais ser alimentado depois que dorme à noite, mas ainda assim, choramingam e ganham o peitão da mãe e dormem de novo...E acordam e dormem ...E assim vai.. até quando?
Os bebês que frequentam a creche também são mais tranquilos já que tem um dia de atividades cheias e outras pessoas por perto.
Muito cuidado com o NANA NENEN.  Para alguns dão super certo e para outros são um desastre. É preciso ter pulso, paciência principalmente: entender o que seu filho sente e como ele reage. Esse é o método que alguns especialistas e pratcamente todos os pediatras indicam para que o filhote aprenda a dormir só. Mas o negócio é : Você ensinou a seu filho desde bebezinho a dormir no braço balançando?? Então não vai ser simples e tranquilo deixá-lo simplesmente chorando.  Nesse caso é precisa que  a mãe ensine ao filho a ter segurança em dormir só e que ele entenda que ao acordar a mãe estará sempre "por perto".
Para alguns bebês que é o caso da minha filhota Clara, esse método não funciona. Clara tem o chamado "terror noturno" e o que é mais chato disso éque é demorado o diagnóstico. Trata-se de um distúrbiio onde a criança acorda aos prantos, chorando muito, assustada, as vezes gritando, mas não está totalmente acordada ou teve pesadelos e não sabe oque fazer. Os pais tem que ter paciência e não simplesmetne deixar o filho chorar desesperadamente, achando que é manha. Ter um filho não é só tê-lo, mas é saber entender como funciona seus sentimentos, e os porquês de seus dilemas sentimentais. Um bebê será um adulto, e ele levará suas emoções e personalidades desde  o nascimento, apenas amadurecendo suas idéias. Por isso,  o nana nenen, não é o ideal, ele funciona, mas não é regra para todos. Existem bebÊs que simplesmente não aceitam chorar sozinhos e precisam dos pais por perto, mas isso não significa dizer que eles tenham que ir pro braço e dormirem lá; mas pegá-los no colo por momentos, dar segurança e conforto nessas horas, fazem a diferença. Uma dica é depois de confortá-los, fazer com que eles adormeçam em seus devidos lugares. A importância de dormir só além de dar a individualidade aos pais que logo é perdida com a chegada dos filhos, é de fazer a criança entender que ele pode estar seguro e bem mesmo "longe" dos pais.

A pesquisa foi feita com base na pergunta "Seu bebê dorme só?" e depois pelas outras relacionadas ao sono. Foram 17 mamães com seus filhos com idades entre 0 e 18 meses. Dos 16, 5 apenas dormem a noite inteira, adormecendo sozinho ou com ajuda de chupeta e voltando a dormir sem ir pro braço ou peito. E 7 das 16 criançinhas, dormem no prórpio quarto desde pequeninos.Quero destacar a mamãe Renata com sua filhota Helena, que tem uma rotina noturna maravilhosa, onde a Heleninha quando sabe que tem que dormir, vai sozinha pra caminha e dorme, acordando somente de manhã. Rê, minha amiga desde o fórum das gravidinhas (e-family) rsrsrs, aceita fazer um post para eu colocá-lo aqui no meu blog, sobre a rotina do sono da Helena? Como voce fez desde o início com os horários e suas regras para que ela tenha até hoje um sono tranquilo? Será legal dividir com a gente e dar algumas dicas para as novas mamães!!!
****
Pesquisa da Johnson:

COMO DORME O BEBÊ BRASILEIRO?
"Pesquisa mundial realizada pela Johnson & Johnson responde essa e outras perguntas sobre a rotina de sono dos bebês

Você sabia que o bebê brasileiro costuma dormir pouco antes da "novela das oito" terminar? Com o apoio da Johnson & Johnson e a coordenação da Dra. Jodi Mindell, diretora associada da National Sleep Foundation (EUA), uma pesquisa mundial para traçar o padrão do sono dos bebês foi realizada recentemente em 19 países/regiões, como Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Austrália, Ásia e América Latina, totalizando 35 mil formulários respondidos por pais ou responsáveis. No Brasil, o estudo acaba de ser concluído, trazendo curiosidades sobre o comportamento do bebê e os hábitos familiares quando o assunto é sono.

De acordo com a pesquisa, que analisou os hábitos de bebês com até três anos de idade, 21h40 é o horário médio em que as crianças do Brasil vão dormir. O ritual do sono do bebê brasileiro - ou seja, do momento em que os pais ou responsável começam a colocar seus bebês para dormir, até que eles adormeçam -, dura, em média, 50 minutos.

Entre os principais hábitos da rotina de sono utlizada pelas mães brasileiras, a televisão aparece em destaque, com 28%. Porém, de acordo com especialistas de sono, este é um hábito desaconselhável. Para comparação, nos Estados Unidos, somente 3% das mães colocam o bebê para dormir em frente à TV.
No quarto de quem? - Os bebês, quando dormem no mesmo quarto dos pais, acordam em média 42% de vezes a mais do que quando dormem em seu próprio quarto. No Brasil, quase 42% dos bebês dormem no quarto dos pais, 22% deles, inclusive, na mesma cama. Outros 49,6% passam a noite no próprio quarto, enquanto o restante dormem em redes e no quarto da babá, entre outras opções.

Diferenças regionais
A forma com que as crianças são colocadas para dormir pode apresentar sutis diferenças, de acordo com cada região do país. Analisando o sono do bebê nas diferentes regiões brasileiras, percebe-se que existe uma grande variação - mais de 5 horas - no total de sono dos bebês. As regiões em que dormem menos são as localizadas mais ao Norte do país. Em contrapartida, é no Norte e Nordeste do Brasil que se encontram as crianças com o número de horas de sono mais constantes do nascimento até os três anos de idade.
Os bebês do Sul e Sudeste vão para a cama mais tarde que seus coleguinhas do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A amplitude do horário de sono é, em média, de 1h36min. Por outro lado, os bebês da região Norte são os que mais acordam durante a noite - 17% a mais que os do Sudeste, a região que apresenta menos despertares.

A rotina de sono do bebê brasileiro é composta, em média, por três atividades. No topo da lista de principais atividades utilizadas pelas mães está a amamentação (61,3%), o carinho (40,3%) e o banho (32,6%). Avaliando essa rotina regionalmente, se no Norte, Centro-Oeste, Sul e Sudeste esse quadro não se altera significativamente, no Nordeste, cantar é um método muito mais utilizado para colocar o bebê para dormir do que em outras regiões - 30%, contra 22% da média nacional.


Comparando mundo afora
Aproximadamente 35% das mães brasileiras consideram o sono do bebê um problema, o que está dentro da média latina e mundial. As mães chinesas são as mais preocupadas com o sono de seus filhos: esse índice salta para quase 76%. O bebê brasileiro adormece na mesma hora que os seus colegas latinos, mas vão para a cama, em média, 1h20min mais tarde que os americanos e europeus - os quais chegam a dormir 1h36min mais que as crianças no Brasil. Os brasileirinhos também estão dentro da média no que diz respeito ao número de despertares. No entanto, comparativamente, nossos bebês chegam a acordar 24% mais vezes que os colegas europeus e americanos. "
**

Então meninas, estou aberta a críticas e comentários!!! Obrigada a cada uma que cedeu um tempinho para vir fazer parte dessa pesquisa super básica e sem fundamentos científicos!
Beijos!

9 comentários:

Nanda disse...

Mto legal sua pesquisa, Ju. Concordo com tudo que vc relatou. O sono é motivo de preocupação para a maioria dos pais e com certeza dá mto "pano pra manga" nas rodinhas de conversa com as amigas mamães.
BJão e parabéns pela iniciativa.

Bru disse...

Amiga estou participando de um concurso para ser Capa da REVISTA ELLE! Preciso muito da sua ajuda! VOTE EM MIM!!

Se puder divulgar tambem ficarei muito contente!!

http://bit.ly/40BPpo

beijos bru

Cissa... disse...

LITERALMENTE explicador

Renata disse...

Oi Jú.... Claro que aceito!!!!! Mas vou deixar para a semana que vem... Minha pequena está com pneumonia e não estou com cabeça agora... mas assim que ela melhorar combinamos, tá?

A Helena também tinha esses pesadelos como os da Clarinha. A gente já sabia, porque o choro é bem diferente... apavorado! Tínhamos que acordá-la (o que demorava um bocado - o pai é que geralmente conseguia) e aí sim, dar a chupeta e colocar para dormir de novo.

Vou ver se consigo fazer um vídeo para o post... já tenho um de logo que ensinei ela a dormir mas vou fazer um de agora...

Beijinhos

Renata disse...

Oi Jú...

A Helena deu uma boa dormida agora a tarde e acabei por redigir o texto... Ficou um tanto comprido - hehehehehe. Mas acho que não está repetitivo. Só falta eu fazer o videozinho dela hoje a noite e te mando.

Me passa o teu email... Ah... posso postar a sua pesquisa no meu blog? Assim quando eu colocar a postagem o pessoal vai entender do que eu estou falando...

Beijoka

Renata disse...

Mandei!!!!

Milka disse...

TEM SELINHO NO MEU BLOG PRA VC!

Adriana disse...

Eu tenho vontade de queimar o nana neném que tenho lá em casa, eu tentei usar a tática em uma época que a Giulia estava acordando muito durante a noite....depois de uns dias de "táticas" dessa porcaria de livro, muito choro e gritos desesperados da Giulia....rasgaram na guria 8 dentes de uma vez só, e ela volou a dormir a noite toda...me senti a pior mae do mundo :(

bjsssss e uma ótima semana

Márcia disse...

super bem feito Ju.
parabens pela iniciativa e pelo capricho em desvendar nossos filhotes.
bj