terça-feira, 12 de maio de 2009

Nossos Loucos Sentimentos


Estive fazendo um balanço desses meus quase 20 meses de mãe, incluindo os 9 da gravidez.
Vi que dia após dia, consegui driblar dificuldades, me fortalecendo diante das quedas, sustos e situações complicadas.
Vi que eu consigo ser mais do que penso que posso, que posso ir mais além, porque dentro de mim nasceu um sentimento que move montanhas, esse tal de amor materno.
Amor inexplicável, imensurável, infinito e que até faz sofrer por ser tão intenso! Sofro quando vejo minha bebê doentinha, sofro quando vejo notícias na TV de sequestros, violências e acidentes com crianças, me imaginando no lugar de cada mãe e agradecendo a Deus sempre, por Clara estar ao meu lado sorrindo serena.

Sofro por imaginar que um dia ela vai seguir o caminho dela e vai embora, vai casar, vai ter a própria vida, próprias decisões. Sofro por as vezes vê-la chorar e não conseguir saber o que ela quer... Mas é um sofrimento de mãe, é amor...
Na gravidez meus sentimentos eram ainda o início de todo um ciclo de sensações. Era enxergar tudo transparente e que tudo seria perfeito.
No início achei aquilo tudo fantástico, maravilhoso e parecia que eu sabia fazer tudo certinho, parecia uma mãe perfeita com uma filha perfeita. Os sentimentos só aumentavam e me deixava cada dia mais maravilhada com tudo aquilo que me acontecia. A Clara era um anjo, uma bonequinha, era o molde vivo do amor; era a perfeita harmonia entre a maternidade e a eternidade. Ela não chorava muito, dormia muito, mamava muito.

A Clarinha foi crescendo, só tornando minhas novas sensações mais reais. Seu sorriso me encanta, seu olhar me transcede para uma outra dimensão. Seu abraço me emociona, seu choro me deixa em frangalhos pois não queria vê-la chorar. Suas palavrinhas são musiquinhas em um idioma único Clarinês.
Ela tem todo um charme quando sorri, ela é pura emoção. Ela é rápida, ágil e serelepe. Me consome por completo.
Quando vou deitar estou um caco, cansada, as vezes irritada. Se acorda de madrugada e quer colo, me deixa chateada, mas se me entrego nos seus braçinhos, ela me ganha, e eu perco.
Ela é luz, ela é clara, ela é Clara.
Amo mais do que a mim mesma, ela é um pedacinho de mim que sem esse pedacinho não sobrevivo.

Os dias hoje não são mar de rosas como na gravidez; não é fantasia; não é perfeito; Porque hoje é real, hoje eu vivo a maravilha que é ser mãe. E ser mãe é mais do que qualquer resposta que possa caber aqui. É chorar, é se cansar, é se irritar, é amar, é se angustiar, é se sentir plena e feliz, é se sentir incapaz, é se sentir fraca e exausta, é descobrir a fortaleza. Tudo isso porque quremos ser sempre mais, errar tentando acertar, porque somos de carne e osso mas não acreditamos. Ser mãe é sentir todos os sentimentos existentes, mas todos acompanhados pelo amor. E isso muda tudo.

Beijos meninas,

Esse foi meu relato dos 11 meses da minha filhota!

8 comentários:

Márcia disse...

Realmente sempre teremos aquela duvidazinha se aquilo q fizemos ou faremos foi e será a coisa mais acertada para eles,mas esses sentimentos fazem sempre parte do ser humano.
bjk grande

Adriana disse...

Adorei seu post, não há amor mais real e sincero do que o de uma mãe!
bjs em vcs

Any disse...

Ju...lindo post, sincero e verdadeiro, pois é nossa realidade. Hoje sinto ainda mais amor pela clarinha, cada dia vejo este amor aumentar e sair do meu limite, do meu controle, as vezes é dificil, sempre gostei de ter minha vida sob controle e Clarinha veio me provar que não controlo mais nada, quem manda é ela...rsss. Este sofrimento de mãe é cada dia mais intenso em mim tb, me sinto impotente quando não resolvo o motivo do choro e ver ela gripada pela primeira vez me tirou tanto o chão, que depois que ela ficou boa, eu fiquei mal, segundo a médica por uma queda da imunidade causada por estresse...e eu me achava tão centrada..rsss...mas é tão maravilhoso que não damos conta de processar as dificuldades que são muitas tb...tenho aprendido a lidar com elas, tentando ser a melhor mãe que ela pode ter. beijos e parabéns pelos 11 meses da sua Clara. A minha está caminhando para os 10 meses, na verdade está quase engatinhando para os 10 meses...rsss

Helga - Mamãe da Manu disse...

Verdade, verdade, verdade...tudo que vc escreveu cabe certinho em mim e tenho certeza em todas as mamães...nossos bbs são obra divina e só podemos agradecer muito por eles..bjs

Cantinho da Ana Clara disse...

Lindo, lindo e lindo !
Sincero e verdadeiro !
Amei !

Elanne disse...

Oiii saudades que bons ler estas palavras ,reflete realmente o que é esse dom precioso!

T^passando com pressa , mas volto pra espiar mais beijos saudades

Anna disse...

Lindo seu blog! Parabéns! Vc escreve artigos bem bacanas. bjs Anna

mamãe Juliana disse...

flor estarei seguindo vc aki..
beijos