sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Dilema Resolvido...


Sempre dizia que conciliaria tudo ao ser mãe. Mas estou no meio desse dilema de quem acaba de ser mãe: Serei várias ou serei mãe??
Antes de ter a Clara, estudava biologia, minha paixão, e trabalhava também. Porém, me deparei com uma tarefa maior, mais prazerosa e que pede dedicação e responsabilidade imensas e exclusivas: a de ser mãe.
Amo minha família, amo minha casa. Adoro cuidar da Clara, do meu marido, ver tudo em ordem em casa, sem contar que adoro cozinhar! Mas chega uma hora que nossa cabeça pede um pouco mais de ocupações e novas preocupações; algo que nos faça diferentes e mais dinâmicas. Trabalhar, estudar, pesquisar, estar em contato com outras pessoas, trocar idéias, discutir e estar mais dentro do mundo social. Sinto falta das minhas pesquisas, dos livros, das aulas de genética que tanto amo...Só que ao mesmo tempo que quero minha faculdade de volta, não imagino ninguém cuidando da Clara além de mim mesma! Eu sei o que ela gosta, sei dos seus comportamentos, adoro acompanhar o crescimento e desenvolvimento dela, cada descoberta... Foi tão bom ver de pertinho o primeiro sorriso, a primeira virada, as primeiras gargalhadas, sentar, quase engatinhando já...

Então coloquei esses dois lados na balança e vi que um pesa mais que o outro nesse momento da minha vida. E decidi passar esse ano só com minha filhinha. No início do outro ano ela estará menos dependente, mais falante e eu com mais confiança de deixá-la numa escolinha. Ela lá, saberei que está sendo bem cuidada, aprendendo a se comunicar e a interagir com outras crianças, o que eu acho extremamente importante. Então, até hoje, minha decisão será essa. Sei que seria maravilhoso ficar só cuidando dela pro resto da minha vida, mas ela vai crescer, vai ter sua vida e se vai, e eu ficarei aqui com lembranças e saudades, sem saber fazer mais nada. Quero que ela cresça com orgulho de saber que cuidei exclusivamente dela na fase mais importante da sua vida, que abdiquei dos meus sonhos nesse tempo para tê-la por perto, e que sinta esse mesmo orgulho quando eu tiver formada e sendo uma mãe, esposa e pessoa melhor.

E fica aqui o término desse meu louco e quase interminável dilema! Esse ano serei mãe e nos próximos serei uma mãe ainda melhor voltando a assumir minha velha identidade.

2 comentários:

*LIH* disse...

oi amiga!
jah vou add o seu novo blog na minha listinha de prediletos!

Olha,acho q vc tomou a decisão correta,está certíssima!
Eu tb,quando tiver um bebê,não imagino voltar trabalhar e deixá-lo com alguém quando tão novinho,tem q esperar amadurecer um pouquinho mais!!

Beijocas,tenha um feliz 2.009!

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu